theme por umapequenapoeta, base por the-dreamgirl,

detalhes por relembrado.

Welcome to my life... By: eterno-namorado

Nós não somos mais os mesmos. O tempo passou, as coisas mudaram e nós mudamos junto a elas. Crescemos. Amadurecemos. Ou talvez apenas aprendemos com a vida. Aprendemos que certas coisas devem ser deixadas para trás, que certas coisas perdem o sentido com o tempo. Mas crescer dói em certos pontos. Dói ter que deixar no passado coisas tão boas, que você não tinha chegado a pensar que precisaria deixá-las um dia. Às vezes eu ainda me olho como uma criança. É como se fosse difícil me olhar no espelho e conseguir me ver como devo ser visto. Assumir as responsabilidades que a vida nos acrescenta com o tempo. Amadurecer é tão bom, mas ao mesmo tempo tão ruim. Faz tão bem mas ao mesmo tempo tão mal. A gente perde a inocência e muitas coisas no mundo acabam perdendo a graça. E não por escolha nossa, mas por necessidade da vida. A gente não para um segundo de mudar, assim como não paramos um segundo de olhar para o passado e sentir falta de tudo. O modo mágico como víamos o mundo às vezes faz falta. Olhar para o futuro e conseguir enxergar um pouco do que a vida nos reserva machuca. Mas a vida não nos dá escolhas para certas coisas. A gente assiste aquele filme velho que gostávamos tanto, e quando paramos pra pensar, a imagem das pessoas refletida neles não é mais a mesma. E é aí que a gente se dá conta. A gente olha para o lado e nota as diferenças nos outros, e é aí que a gente percebe que aconteceu o mesmo conosco. Analisamos nossas atitudes e percebemos o quanto nossa mente mudou. Mas não importa o quanto eu cresça, sempre vai haver um pouco do meu eu anterior aqui dentro de mim. Não importa o quantos os outros cresçam, sempre vai haver aquele momento em que eu olharei para eles e me lembrarei de como eram antes.

(Source: 24por24)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 3,379 notes · Reblog
originally 24por24 · via: infinitoamoreuevoce

Quando você diz algo que não devia ter dito: 

image

(Source: armadillo)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 23,074 notes · Reblog
originally armadillo · via: tudocombacon
Me afastei de pessoas que nunca me imaginei sem. E ó, tô vivão.
Projota.   (via recontador)

(Source: requiz)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 36,262 notes · Reblog
originally requiz · via: recontador
Hoje lembrando de você que percebi a falta que você não me faz mais.
Reinversos. (via gramaticas)

(Source: reinversos)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 2,508 notes · Reblog
originally reinversos · via: effectloveyouandme
Tá tudo tão neutro, tão nem aí, tão tanto faz. Que se você aparecesse aqui eu nem me alteraria. Já não há vontade de amor, passou, esfriou, morreu. Demorou demais.
Caio Augusto Leite.    (via oxigenio-dapalavra)

(Source: recomendar)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 17,167 notes · Reblog
originally recomendar · via: oxigenio-dapalavra

(Source: decepciona)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 6,361 notes · Reblog
originally decepciona · via: querido--john
Porque ninguém dava nada por mim. E quem dava, eu não tava a fim.
Marisa Monte    (via poeta-semlimite)

(Source: flor-de-paris)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 58,023 notes · Reblog
originally flor-de-paris · via: poeta-semlimite
Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 4,054 notes · Reblog
originally templodpaz · via: querido--john

Quem olha pra trás, tropeça. 

(Source: quandoosonhoseacaba)

(Source: niinohippie)

Posted 22 April 2014, 16 hours ago · 856 notes · Reblog
originally niinohippie · via: augustodouglas